metalhead@metalhead.com.br




 

fique ligado

nas

PROMOÇÕES

do site!

Em breve!!


Vinil


ac


naz


kis










ZERO TATTOO



z1

Zero não é apenas um numeral. Também foi o apelido adotado por Eduardo Guimarães, tatuador do ABC paulista. “Vem da escola. A professora falou que eu era um zero à esquerda Aí pegou, não teve jeito.” Mas você era um zero em uma matéria específica? “Em tudo. Eram muito zoeiro. Já nessa época, gostava muito de desenho. Quando não estava bagunçando, estava desenhando. Deixava de estudar para fazer isso.”  E você aconselha a garotada a fazer o mesmo? “Não. Nada de deixar de estudar para desenhar. Se fosse hoje, teria feito diferente. Teria feito um curso de desenho. Acho que um tatuador tem que fazer, não tem como. O que eu sei desenhar aprendi sozinho, sou auto-didata.” Zero conta que sua jornada começou meio que da mesma maneira da maioria: tatuando em casa (por uns sete anos) e nos amigos. “Na época em que eu, comecei só tinha revista importada. Aos poucos, fui comprando máquina, tinta. A primeira tatuagem fiz em mim mesmo. E ai foi aparecendo cliente.” Qual sensação que você teve quando terminou a tattoo? “Não dá para descrever, fiquei muito contente. Achei legal por ser a primeira. Tenho ela até hoje e não pretendo cobrir. É como um amuleto. Na época, nem sabia que poderia viver disso, era algo mais para curtir mesmo. Uma tattoo fica gravada na pele para sempre, não é como desenhar no papel e depois jogar fora. Se você fizer legal, o cara vai te agradecer pelo resto da vida.”

E a sua mãe, o que ela dizia quando as pessoas chegavam em casa para se tatuar? “A primeira vez que ela viu eu entrar com uma máquina, ela perguntou ‘mas quem vai vir aqui?’ Meus pais sempre deram muito apoio, nunca quiseram me travar. Sabiam que eu queria fazer algo para o bem e não para o mal.”

Quando ele achou que estava preparado para abrir um estúdio, Zero se juntou com o tatuador Celso e abriram o Fúria Tattoo, há um pouco mais de um ano, na cidade de São Caetano do Sul.

Sobre estilos, ele diz que gosta de tudo. “Procuro fazer o melhor possível. Mas dependendo do desenho, aconselho ao cliente usar umas cores mais vivas, um sombreado legal. Para ficar um lance mais atual.”

E quando você começou, acreditava que dava para viver só com tatuagem? “Não, nem um pouco. Tanto que fiquei uns cinco anos tatuando e com um outro trabalho em paralelo. Mas a melhor coisa é fazer o que gosta.”

z2
z3 z4
z5 z6



ZERO TATTOO
Rua taipas, XXX
Barcelona, São Caetano do Sul
fone (11) xxxx
www.xxxxx
xxxx@xxxx.com.br




Indique este site

VÍDEOS DA SEMANA



Video do Metallica

video kiss


QUER VER O VIDEO
DA SUA BANDA AQUI?
Entre em contato!


16/12/2017
47 visitantes on-line

metalhead

   2002-2013 ©.